A aplicação de conhecimentos físicos, teóricos e práticos no desenvolvimento de um projeto que permita escolher os equipamentos mais adequados e a melhor disposição deles dentro de um espaço frequentado por pessoas, de modo que elas recebam a mesma mensagem sonora (músicas ou voz) da forma mais confortável, inteligível e eficiente possível. À isso damos o nome de sonorização de ambientes.

Por mais que acreditem que, para obter resultados satisfatórios, é preciso apenas distribuir fios elétricos, alto-falantes e amplificadores dentro de uma sala para que o trabalho tenha sido feito com qualidade, essa é apenas uma parte de todo um processo.

O primeiro passo é compreender qual é a proposta da sonorização naquele ambiente e qual é a finalidade desse recurso. Qualquer interessado nesta área deve saber que a propagação de conteúdo por meio de ondas sonoras pode impactar positiva ou negativamente um público.

Quando usada de forma consciente e planejada, consegue até aumentar as vendas de um estabelecimento comercial.

Porém, se improvisada ou ignorando conceitos fundamentais, a sonorização pode irritar e levar o ouvinte a casos extremos de alteração de sono, perda auditiva e até mesmo doenças cardiovasculares e dificuldades de aprendizado.

O cuidado com o planejamento do sistema de sonorização deve ser feito com muita cautela, de forma a impedir o desconforto e minimizar a inutilização dos equipamentos de forma precoce. Essa última atitude costuma ser adotada em casos em que o dimensionamento do som ambiente é feito de forma errada e os resultados são ruins.

Um ambiente mais confortável graças à sonorização


Alimentos, atividades físicas, hábitos culturais, hobbies… Muitos são os gatilhos para despertar os hormônios do prazer nas pessoas. É por isso que alguns itens são buscados pelos consumidores não importando se o momento econômico é favorável ou não. Isso também acontece com a música.

Os sons podem oferecer vantagens à saúde humana: conforme uma escolha, a música pode ajudar a relaxar, acalmar, estimular a memória e até aliviar dores. A musicoterapia é exemplo disso! Da mesma forma que a música é capaz de liberar a dopamina, pode incentivar o consumo e proporcionar boas sensações em um ambiente.

Diversas lojas e centros comerciais têm investido em sistemas de sonorização de ambientes e obtido bons resultados. O que acontece é que um lugar agradável tende a reter os frequentadores, que, mais relaxados, podem consumir mais.

Qualidade x som alto


Para que os resultados de fatores como a música e a propagação de mensagens por voz sejam alcançados, é fundamental que as especificações técnicas de um projeto de sonorização de ambientes sejam determinadas por um profissional. Ele deve levar em consideração uma série de fatores que proporcionam a melhor resposta sonora em um espaço físico.

É importante ter em mente que volume alto não é som de qualidade. É relevante considerar que a distribuição das caixas acústicas deve ser uniforme. Para isso, lembre-se de instalar mais caixas, aplicando menos potência em cada uma.

Cada tipo de ambiente merece um tipo de som


A sonorização de ambientes pode ser aplicada a diversas configurações de imóveis, porém a resposta fônica é muito diferente entre eles. Daí a importância de um bom projeto: ele precisa, obrigatoriamente, considerar uma série de fatores para oferecer a melhor qualidade e a mais alta taxa de inteligibilidade aos ocupantes do espaço.

Existem tipos de ambiente mais comuns: lojas, supermercados, centros de convenções, clubes recreativos, ginásios, bares, boates, escolas, igrejas, restaurantes com música ao vivo, academias, auditórios, salas de palestras, clínicas, consultórios, escritórios e residências. Conforme o tamanho e o material da construção, o projeto exigirá intervenções específicas.

A importância da escolha dos equipamentos


É comum encontrar instalações de sonorização de ambientes mal projetadas, que ao invés de utilizarem equipamentos de alta performance para propagar o som, são basicamente uma “reciclagem” de outros aparelhos. É típico ver partes de mini/microsystems domésticos sendo utilizadas.

Além do risco de que tudo deixe funcionar de uma hora para a outra por conta de um curto-circuito, a própria qualidade fica extremamente prejudicada e a transmissão de músicas ou mensagens com clareza e eficiência acaba por não ser atendida sequer parcialmente.

Para evitar situações assim, é importante conhecer e escolher os equipamentos adequados, fabricados especificamente para operações de sonorização em qualquer tipo de ambiente. Entre os itens básicos desse tipo de instalação, estão:
– Caixas acústicas para ambientes internos ou externos;
– Amplificadores de potência;
– Cabeamento de alta qualidade para excelente durabilidade;
– Equalizador de frequências;
– Interface para o usuário conectar um dispositivo de mídia (smartphone, DVD Player, etc) ou microfones.

Esses e mais equipamentos para uma sonorização de ambientes adequada você encontra na Alfibras!

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like
Saber mais

QUEM SOMOS

Quando a música escolhe entrar no coração de alguém, não tem jeito. Assim aconteceu com Edson Beraldo Scorsim.…